0

Disputa Eleitoral antecipada gera clima de fim de governo e atravanca reformas

Fechar

31 de maio de 2021

A chance de aprovação de reformas econômicas até 2022 é vista como remota pelo mercado financeiro e por analistas políticos.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Mauro Morelli, estrategista da Davos, avalia como os investidores estão enxergando esse cenário, principalmente em relação às Eleições de 2022.

Para ele, várias das propostas em discussão no Congresso teriam efeitos positivos sobre a população, mas também podem gerar ruído político. Esse cenário limita a atuação do Ministério da Economia, apesar da equipe econômica ainda estar obtendo mais vitórias do que derrotas nas discussões sobre a política fiscal.

Em relação às ações na área econômica, Morelli afirma que 2021 pode ser considerado como um ano que não existe. “Do ponto de vista humanitário ainda estamos na pandemia de 2020. Do ponto de vista político já estamos em 2022.”

Confira na íntegra (matéria exclusiva para assinantes do jornal, ou também disponível mediante cadastro).

Para acessar esse conteúdo é necessário registrar-se.

You have successfully subscribed to the newsletter

There was an error while trying to send your request. Please try again.

Davos will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.